Farmácia Agafarma. Sinta-se bem, sinta-se em casa

Destaques

Queda de cabelo

A queda dos cabelos é um problema comum que atinge milhões de pessoas em todo o mundo. Mas, é importante diferenciá-la da calvície. Mesmo que a queda esteja acontecendo de uma maneira mais forte, nem sempre ela está associada à calvície. Esta, por sua vez, é genética: ocorre através da fusão de um hormônio com uma enzima e é mais frequente em homens do que em mulheres. A calvície não é queda de cabelo, mas basicamente um quadro de rarefação capilar, quando se vê o nascimento de fios cada vez mais atrofiados e finos até que se chegue ao couro cabeludo “careca”.

A queda dos cabelos pode ser progressiva, mas também pode acontecer de repente. Pode acometer somente o couro cabeludo, mas também pode atingir todo o corpo. As causas são diversas, como, por exemplo, doenças da tireoide, deficiência de ferro, amamentação, doenças infecciosas, questões hereditariedade, etc. A causa exata da perda de cabelo vai determinar a quantidade de cabelo perdido, a velocidade com que isso acontecerá e que locais do corpo sofrerão mais com a perda de fios.

Falando ainda das causas, algumas mudanças hormonais e no metabolismo podem levar à queda de cabelo. Além disso, a oleosidade excessiva, que facilita a proliferação de fungos, causa coceira, prejudica e faz os fios caírem. Outras causas possíveis para queda e calvície são estresse físico ou emocional, bem como algumas mudanças químicas. Nesse caso, com uso de muitos produtos, pintura ou alisamento, por exemplo, o couro cabeludo pode não aguentar. Medicamentos considerados fortes também podem causar o problema, como os usados em quimioterapias, e remédios para depressão e problemas cardíacos.

Contudo, perder cabelo é normal. Conforme vamos envelhecendo, nossos fios de cabelo vão se tornando cada vez mais finos e rarefeitos. Acontece que muitas pessoas apresentam uma perda de cabelos mais acentuada, o que pode ser um sinal de algum problema de saúde mais grave. Para tratar, deve-se sempre consultar o médico dermatologista, descrevendo com que frequência se nota a queda e qual a quantidade de fios perdidos por dia, em média. A queda de cabelo pode ter diversas causas, de modo que o tratamento varia de acordo com o diagnóstico estabelecido pelo médico. Nunca deve se automedicar e seguir sempre à risca as orientações do médico.