Farmácia Agafarma. Sinta-se bem, sinta-se em casa

Destaques

O amor faz bem para a saúde

Estamos no mês dos namorados e amor está no ar. Para quem está amando, é um momento especial para ficar mais perto do parceiro(a). E os benefícios não são só emocionais. Está comprovado cientificamente que amar faz bem à saúde.

Você já escutou falar que o amor faz bem à pele e é um ótimo aliado na prevenção de doenças? Esta máxima pode até parecer conto de fadas ou mais um devaneio destes eternos apaixonados que vivem com a cabeça na Lua. Mas, a realidade comprova que a loucura tem bastante fundamento.

De acordo com a terapeuta Tatiana Cunha (SP), a oxitocina é um hormônio produzido no hipotálamo, que é conhecido como hormônio do amor, pois costuma ser liberado quando estamos perto de nossos parceiros. Quando isso acontece, os níveis de cortisol (hormônio do estresse) diminuem no organismo.

Essa substancia também está intimamente ligada à sensação de prazer e de bem-estar físico e emocional e à sensação de segurança e de fidelidade entre o casal. Para se ter noção da sua força, a principal função da oxitocina é estreitar o vínculo afetivo entre mãe e filho, além disso, é o hormônio que faz com que o útero contraia no final da gravidez para que o bebê nasça.

A oxitocina nos homens tem a capacidade de deixá-los menos agressivos, mais amáveis e com comportamentos sociais mais adequados, embora sua atuação seja muitas vezes bloqueada pela ação da testosterona.

Segundo uma pesquisa desenvolvida pela Universidade de Bar-Ilan, em Israel, os níveis de oxitocina dobram quando nos apaixonamos. Já os casais que acabaram terminando o relacionamento tiveram um declínio na produção do hormônio.
Cientificamente, podemos atestar que, quando estamos apaixonados, o cérebro recebe mais sangue e melhora suas atividades, tornando-as mais intensas quando pensamos em quem amamos.

Portanto aproveite para amar e se apaixonar a cada dia!

Fonte: suadieta.com.br