Farmácia Agafarma. Sinta-se bem, sinta-se em casa

Destaques

Depressão: causas, sintomas e tratamentos

A depressão é uma síndrome emotiva que acompanha a população mundial desde seus primórdios e pode aparecer em diversas pessoas e idades, da adolescência até idosos. A doença passou a ser apelidada de “doença do século”, pois, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais ou menos 120 milhões de pessoas no mundo estão diagnosticadas atualmente. Ainda para a OMS, em 2030, a doença será o maior mal do planeta na área da saúde.

A depressão é, na verdade, um grupo de doenças juntas. As possíveis causas são, por exemplo: fatores genéticos; falta de apoio da família e amigos; estresse; traumas; violência doméstica. Os neurotransmissores são atingidos, que provocam alterações químicas no cérebro, ocorrendo o desenvolvimento da doença. Falta de sociabilidade e interesse social não são causas, mas sim consequências da depressão. Às vezes, a tristeza, isoladamente, pode configurar um quadro da doença que, também por isso, tornou-se um fator de risco para doenças cardiovasculares.

Além da tristeza, outros sintomas como pessimismo, baixa autoestima, ansiedade, angústia, cansaço, apatia, medo e indecisão podem aparecer nas pessoas com depressão. Manifestações físicas podem ocorrer também: dores de barriga, diarreia e, principalmente, fortes dores de cabeça. É importante verificar a intensidade e durabilidade dos sintomas. Caso cheguem a duas semanas, há chances reais de a pessoa ser diagnosticada. Uma consequência importante que deve ser citada é o suicídio. Uma pesquisa do Instituto Nacional de Saúde Mental dos Estados Unidos, 90% das pessoas que tiram suas próprias vidas tinham quadros de depressão ou estavam sob efeitos de drogas.

O tratamento deve ser com base nas indicações médicas. Deve-se fazer o levantamento das causas envolvidas e planejar o tratamento adequado, que pode ser através de terapias e/ou medicamentos. Essas medicações indicadas, ao contrário do senso comum, não são como drogas, que deixam a pessoa eufórica e provocam vício. Os tratamentos com medicação, de forma geral, não incapacita ou entorpece a pessoa. Algumas atividades podem ajudar a prevenir a doença: exercícios físicos; qualidade no sono; técnicas de relaxamento; alimentação saudável; arte-terapia. Consulte sempre seu médico em caso de dúvidas ou indícios de alguns sintomas.