Farmácia Agafarma. Sinta-se bem, sinta-se em casa

Destaques

Como identificar a obesidade infantil

shutterstock_414668623

Uma criança é considerada obesa quando está acima do peso ideal para a sua idade e altura, entre outros fatores. Em 2016, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 41 milhões de crianças com idade até 5 anos sofrem de obesidade ao redor do mundo. No Brasil, uma a cada três crianças entre 5 e 9 anos está acima do peso, enquanto 56% da população com até 18 anos sofre de obesidade. Se o Brasil continuar nesse ritmo de crescimento em relação a obesidade, o Ministério da Saúde acredita que seremos o país com maior número de obesos no mundo dentro dos próximos 15 anos.
A obesidade infantil pode causar uma série de complicações que podem ser levadas até a vida adulta, como o desenvolvimento de hipertensão, diabetes, problemas respiratórios e até depressão. É papel dos pais controlar a alimentação dos filhos e incentivá-los a manter hábitos de vida saudáveis, e ficar sempre atentos ao peso dos filhos.

Como identificar a obesidade infantil?
O cálculo do peso ideal das crianças não é o mesmo usado para os adultos. Nas crianças também são levados em conta dados como peso, sexo, idade e altura, mas essas informações são colocadas em uma curva, devido às variações constantes da altura. Uma opção interessante para calcular o IMC (Índice de Massa Corporal) da criança é utilizar a calculadora disponível no site da Associação Brasileira Para Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO). Basta digitar os dados corretos de peso, sexo, altura, data de nascimento e a data em que pesou e mediu a criança, para conferir o resultado.
Os pais também devem ficar atentos aos sinais corporais e comportamentais dos filhos. O sintoma mais claro é o acúmulo de gordura na região abdominal. Compulsão por comida também é um sinal importante, como por exemplo comer sem estar com fome, fazer da comida uma diversão ou uma maneira de distrair o tédio.
Mas a principal forma para identificar a obesidade infantil é manter uma rotina regular de consultas ao pediatra, que avaliará todos os aspectos físicos e comportamentais da criança. O médico pode de maneira correta identificar se a criança sofre ou não de obesidade.