Farmácia Agafarma. Sinta-se bem, sinta-se em casa

Destaques

Saiba o que a canela pode fazer pela sua saúde

Especiaria pode ajudar a controlar a glicose do sangue, aliviar cólicas menstruais e até mesmo auxiliar no emagrecimento

Nutrólogo desmistifica crença de que a canela causaria gastrite: “não tem efeito irritativo para o estômago”
A canela, especiaria bastante presente na mesa dos brasileiros, é uma excelente aliada da saúde. Além de versátil, já que pode ser usada em diversos pratos doces e até mesmo salgados, estudos mostraram que ela pode aliviar a cólica menstrual, sugerem que protege contra o Alzheimer e contra o problema nos rins dos diabéticos, além de impedir que boa parte da glicose ingerida por meio de carboidratos seja absorvida.
O nutrólogo Roberto Navarro comenta alguns estudos sobre a canela e desmistifica crenças, como a de que a canela causa gastrite. “Ela não tem efeito irritativo para o estômago”, explica. De acordo com o nutrólogo, não há efeitos maléficos ao ingerir canela, desde que seja com moderação.
Entretanto, a canela enfrenta críticas em alguns casos. “Há um estudo mostrando que trabalhadores de empresas que processam canela para a venda são mais susceptíveis à asma e têm mais crises quando estão manipulando o alimento. Há uma incidência maior de bronquite e asma brônquica, pois a canela é irritante quando inalada, mas isso serve para várias outras substâncias”, diz Navarro.
Recentemente, um garoto americano de quatro anos morreu depois de inalar canela. “Um pó inalado pode dar uma reação no pulmão e causar uma crise de asma ou o garoto pode ter ingerido e engasgado”, supõe ele, sobre o caso. “Não dá para dizer que foi a canela, pois é um caso isolado. Podia ser qualquer outra coisa”, diz.
Benefícios, no entanto, a especiaria tem muitos. Quer saber mais o que ela pode fazer por você? Leia abaixo:

Pode aliviar cólicas menstruais: segundo Navarro, estudos mostraram que a canela ajuda a melhorar cólicas menstruais. “A canela tem um composto chamado procianidina, com efeito antiinflamatório. Ela pode ajudar a reduzir a náusea, enjoo e intensidade da dor”, diz ele. No entanto, comparado com antiinflamatórios como o ibuprofeno ou outros, a canela teve um efeito menor. Para quem não gosta de exagerar no remédio, a especiaria pode ser uma opção para ajudar a melhorar a dor.
Pode proteger o cérebro do Alzheimer: estudos em ratos mostraram que a canela tem um composto chamado benzoato de sódio, que tem efeito antioxidante, diminuindo a oxidação da célula. “Em ratos, a canela diminuiu a oxidação de neurônios do cérebro, e isso tem correlação com o risco de desenvolver Alzheimer, já que a doença está ligada a uma oxidação excessiva de neurônios”, diz Navarro. Ele complementa que os antioxidantes em geral também têm função em outras demências e no Parkinson. “A canela diminuiu a homocisteína, retardando o envelhecimento cerebral no rato”, diz ele.
Pode proteger o rim dos diabéticos: a nefropatia diabética é uma complicação nos rins que os diabéticos costumam ter a longo prazo, quando a doença não está controlada. Há uma diminuição da eficácia de filtração dos órgãos. Um estudo, ainda em ratos, mostrou que a canela teve o poder de diminuir o problema. “Em alguns animais, nem chegou a evoluir para nefropatia”, diz o nutrólogo. “Extrapolando para humanos, pode ser que a canela proteja o rim”.
Pode controlar os níveis de açúcar no sangue: a canela tem o poder de diminuir a absorção de carboidratos, que se transformam em açúcar no sangue. Com isso, ajuda diabéticos com as oscilações que causam picos de glicose. É importante ressaltar, porém, que a especiaria não substitui medicamentos para o diabetes, apenas facilita o controle da glicose no sangue.
Navarro explica que, quando ingerimos carboidratos, uma enzima precisa quebrar esse carboidrato e transformá-lo em energia, que é a glicose (ou açúcar). A canela, então, bloqueia a enzima responsável, a alfamilase, impedindo que o carboidrato vire açúcar e caia na corrente sanguínea obrigando o hormônio insulina ir lá e estocar esse açúcar em forma de energia, que nada mais é do que a gordura.
Pode ajudar no emagrecimento: estudos mostraram também que a canela ajuda a glicose (açúcar) circulante na corrente sanguínea a ir direto alimentar os músculos, em vez de ser estocada em forma de gordura. Com a diminuição da absorção dos carboidratos, há menos chance de “sobrar” gordura para queimar. Logo, junto com uma dieta adequada, a canela pode ter um papel interessante na perda de peso. Fonte: saúde.ig.com.br